.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

CONSCIÊNCIA MULTICOR___JL Santos


Fubá-obá, caju-açu, murô-xilá,
batuquejê, maculelê, vossa mercê,
saravá minzinfiu, atô-tô atô
marabô-já, sassafraz-traz, aiô oguntê. . .

Agora pergunto ao sinhô,
pergunto franco a você,
qual a cor da consciência?
Quem já a viu de verdade?
Será que pintá-la lhe confere decência,
definindo-a com propriedade?

Hoje, assim refletindo,
descobri, que a minha é multicor:
mestiça, misturada, miscigenada.
Branca, pelo senhor de engenho,
que comia as escravas sorrindo
e mesmo uma ou outra índia,
que se lhe passasse no caminho.
Mestiça, ainda, que o mesmo fazia,
todo e qualquer feitor.

Assim, coloriu-se a minha consciência,
ensolarou-se, enluarou-se, amalgamou-se . . .
Cafuza, mameluca, malê,
portuguesa, francesa, tapuia,
quem sabe, até mesmo judia?
Mestiça, com muito valor.
Amo-a, desse jeito, bem misturada;
e respondo se me perguntarem,
como Einstein,
alemão e judeu:
É apenas humana, mais nada !!

JL Santos -

1 Comentários:

  • Tens razão nobre poeta JL
    Somos todos de uma mesma raça:
    A HUMANA e sim... Miscigenada
    Não é só negra, nem só oxigenada...
    Branca, vermelha ou amarelada
    É um sublime mistura multicolorida
    Como a provar a mim e aos Ku Klux Klan –KKK .Que é bobagem pensar como ensandecido Hitler...Na consciência do arianismo da raça pura...Nosso sangue, embora vermelho, na pele branca ou negra... É rubro negro! Graças a Deus! Mas isso não deprecia as outras torcidas. Cada um é cada um na magia das diferenças. Que cada qual se respeite nas semelhanças.
    Na admiração e pureza de uma criança. Tendo no coração o amor, a PAZ e a esperança. Para que todos vivam em abundância e perseverança. PARABÉNS pela sua,
    pela nossa sapiência.

    Hildebrando Menezes
    Nota: Inspirado no belíssimo texto do poeta JL Santos
    “Consciência Multicor”

    Por Blogger APRENDIZ DE POETA, às 20 de novembro de 2009 04:02  

Postar um comentário

<< Home