.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

DEPOIS DOS TRINTA___JL Santos


-Depois dos trinta,ou melhor seria dizer cinqüenta? Fiquei mais bonito,acreditem! Descobri-me Poeta. Luziu-me uma estrela na testa,e olha, que não foi chifre não, que isso foi bem antes, antes de me tornar quarentão. Depois dos trinta,escrevo melhor,vivo melhor, amo melhor.E não pensem,que não me reconheço limitado,que não mais corro maratonas,que, na hora do amor,rolo bola no meio de campo,sem aquelas correrias doidas,que marcaram os meus vinte anos.
Depois dos trinta,eu me vejo mais sensível,mais amigo, mais pai, mais filho,mais ecológico, mais cidadão.E se você, que nem sei vai me ler,me perguntar pela morte,que está a se aproximar,te direi sem pestanejar:ela vem sem marcar hora ou lugar;enquanto, eu sigo vivendo,sem nela nunca pensar,como se o meu tempo aquifosse infinito;pois todo homem que deixa sonhos,mesmo depois de partir,é como se não houvesse morrido.Depois dos trinta,quase aos cinqüenta e oito,que completo no próximo vinte e oito,digo em alto e bom som:A vida vale mesmo a pena.A vida é tudo de bom.-

por JL Santos, em 23/04/2008 -

1 Comentários:

  • Adorei a sua entrevista, sua filosofia de vida, seus poemas e tudo que escreve. Ao citar o Gil, é verdade, ele vivia no Realengo e fazia questão de sair nas entrevistas lá. Eu o vi no Maracanã há uns 30 anos e, ele estava com a turma do alô! alô!.
    Aquele abraço!
    Denise Moraes.

    Por Blogger Denise Moraes, às 15 de janeiro de 2009 15:54  

Postar um comentário

<< Home